A açao da carie e rapido

Quando se inicia a cárie?

“Pode e deve, quando a mesma está visível”, responde o profissional. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, a cárie não se inicia com uma cavidade, mas sim por uma mancha branca, que é resultado da desmineralização da superfície do dente envolvido.

Como é diagnosticada a cárie?

Cárie pode ser diagnosticada pela radiografia? Entenda de que formas o problema pode ser identificado Você sabe como é feito o diagnótico da cárie? O ortodontista Robson Caumo explica se a radiografia faz parte desse processo Essa doença, desenvolvida a partir de restos de alimentos que ficam na boca, é um perigo que pode atingir qualquer pessoa.

O que é a cárie e como ela é produzida?

O que irá produzir a cárie é um outro subproduto da ação bacteriana, um ácido que corrói o esmalte, a camada mais resistente e superficial do dente, abrindo um buraquinho no local. A maior parte das cáries aparece na parte de cima dos dentes, onde os sulcos ajudam a esconder e proteger as bactérias da escovação diária

Por que a cárie dói?

Isso porque a cárie só dói quando atinge as partes mais sensíveis do dente, como a dentina e a polpa. As lesões superficiais, ainda no início, limitam-se ao esmalte. E como o esmalte não tem terminações nervosas, não causa dor. No entanto, cáries iniciais podem evoluir até atingir as partes mais sensíveis, como o nervo.


Quanto tempo demora para formar uma cárie?

O desenvolvimento da cárie leva de algumas semanas até vários meses, mas a dor só aparece quando a “escavação” se aproxima da polpa do dente, um conjunto sensível de nervos e vasos sanguíneos.


Como ocorre o processo de cárie?

Na boca, a cárie se forma a partir das bactérias Streptococcus mutans, que formam grupinhos chamados de placas (ou biofilme) para abocanhar a sacarose, o açúcar dos restos de comida. Elas produzem um ácido que corrói os minerais do dente até quebrá-lo.


É possível remover cárie escovando os dentes?

Por que a escovação não consegue eliminar a cárie? Escovar bem os dentes após as refeições deve ser parte do processo de prevenção contra a cárie, além de outros problemas bucais, como o tártaro, gengivite e periodontite. No entanto, uma vez que esse quadro está instalado, a escovação não é capaz de eliminá-lo.


O que o dentista faz quando tem cárie?

No consultório odontológico, o dentista faz a remoção da parte sobre os dentes afetados. Ou seja, aquela parte que está contaminada pela cárie. Essa remoção pode ser feita através de uma broca dentária, um laser ou até mesmo um gel papacárie.


Como remover cáries dos dentes naturalmente?

1 – Sal e LimãoVocê deverá misturar meia colher de chá de sal com um pouco de suco de limão.Essa mistura deverá ser usada para fazer um tipo de massagem na sua gengiva.A massagem deve durar alguns minutos.Quando terminar você deverá fazer um gargarejo preferencialmente com água morna.


Como impedir o avanço da cárie?

COMO EVITAR A CÁRIE COM DICAS INFALÍVEIS?CUIDE DA SUA HIGIENE BUCAL. … ESCOLHA A ESCOVA E CREME DENTAL CORRETOS. … USE O FIO DENTAL DIARIAMENTE. … EVITE ALIMENTOS AÇUCARADOS. … FIQUE ATENTO À PLACA BACTERIANA E AO TÁRTARO. … DOR E SENSIBILIDADE DENTAL. … PERDA DA FUNÇÃO MASTIGATÓRIA. … DENTES DANIFICADOS.More items…•


Quanto custa a remoção de uma cárie?

Em média, o tratamento realizado em cada dente, pode custar de R$ 100 a R$ 300.


Precisa de anestesia para tirar cárie?

Apesar de o tratamento de cárie não ser um procedimento muito complexo, ele necessita da aplicação de anestesia. É justamente por isso que muitos pacientes adiam a visita ao consultório quando desconfiam que estão com o problema.


Como restaurar um dente com cárie?

A restauração é uma forma de fazer com que o dente afetado pela cárie volte à sua forma e sua função normal. Quando o dentista faz uma restauração, ele primeiro remove a parte do dente que esta deteriorada, limpa a área atingida e então preenche a cavidade limpa com um material de restauração.


1. O açúcar provoca cárie

Temos aqui uma verdade. Embora o açúcar não seja propriamente o causador da cárie, ele é um dos grandes vilões dos dentes. Na realidade, o que causa a cárie é o ácido produzido pelas bactérias naturais da boca. No entanto, sua ação tem início quando ingerimos qualquer tipo de açúcar, tais como doces, massas ou frutas.


2. A cárie dental é contagiosa

Mais uma verdade. Todos temos a presença natural de micro-organismos na boca — é a chamada microbiota normal. O aumento descontrolado dessa colônia de bactérias provoca a cárie. E esse desequilíbrio da microbiota pode ocorrer por muitos fatores, desde má alimentação e higiene insuficiente até contágio entre pessoas próximas.


3. As crianças têm mais cáries que os adultos

Agora precisaremos desmentir esse mito, já que adultos e crianças apresentam a mesma sensibilidade à cárie dental. Mas vale explicar os fatores que deram origem ao mito. Antigamente, a incidência de cáries em crianças estava relacionada à deficiência de flúor.


4. Depois de tratada, a cárie pode aparecer no mesmo lugar

Aí depende. Precisamos lembrar que o tratamento nesse caso consiste em remover a cárie e restaurar o dente, usando um material restaurador para preencher o espaço deixado e promover um selamento da cavidade.


5. Quem usa aparelho tem mais cáries

Essa é uma verdade. Quem usa aparelhos ortodônticos, especialmente os fixos, deve redobrar os cuidados. Isso porque os alimentos costumam ficar retidos nas peças ortodônticas, dificultando a limpeza. Por ser a má higienização um dos principais fatores relacionados ao surgimento da cárie, é preciso ficar mais atenção à escovação.


6. Todo dente cariado dói

A generalização torna essa afirmação uma mentira. Na verdade, depende. Muitos pacientes relatam dor, enquanto outros só descobrem o problema durante a visita ao dentista. Ambos os casos são possíveis. Isso porque a cárie só dói quando atinge as partes mais sensíveis do dente, como a dentina e a polpa.


7. Dentes sensíveis costumam ser cariados

Esse é um mito dos grandes, uma vez que a sensibilidade pode não ter nada a ver com a cárie dental. A sensibilidade também pode ser provocada pelo desgaste do esmalte, podendo ocorrer pela ingestão de bebidas ácidas e de determinados medicamentos, bem como pela presença de doenças como bulimia e refluxo gastroesofágico.


O que é a cárie?

A cárie se caracteriza por uma lesão no dente, geralmente de cor escura e que pode até se tornar uma cavidade. A nossa boca é repleta de bactérias e, muitas delas, benéficas. Elas desempenham um certo papel para o equilíbrio bucal. Entretanto, algumas situações podem levar à uma alta proliferação destas bactérias.


Questão de higiene

A higiene bucal é composta de procedimentos variados cujo objetivo é manter a boca limpa e livre das bactérias danosas, aquelas que se acumulam formando a placa bacteriana.


Alimentação

Após os cuidados com a higiene, a alimentação faz toda a diferença. Alimentos muito doces, como bombons e chicletes, por exemplo, podem ser um veneno para a saúde bucal.


Consequências da cárie

Vimos que a cárie possui um processo invasivo, atingindo camada por camada do dente. Primeiro o esmalte, na sequência a dentina. Se até, então, você não tinha percebido a formação da cárie, aqui fica pouco provável que você não perceba, uma vez que ela começa a provocar dor e sensibilidade.


A cárie oculta

Este termo, cárie oculta, é utilizado para descrever as lesões de cárie na dentina sob a superfície do esmalte dental, que aparentemente está saudável, porém desmineralizado por dentro.


Cárie de mamadeira

Você sabia que até bebês podem ter cárie? Parece um pesadelo pensar isso, mas acontece e pode ser um grande problema para a saúde bucal do bebê.


Tratamentos

Se você vacilou na alimentação e/ ou na higiene e a cárie apareceu o que resta a fazer é trata-la o quanto antes. Os tratamentos para a cárie incluem aplicação de flúor, obturações (restaurações) e coroas. Os casos graves podem precisar de tratamento de canal ou até da remoção do dente.


Entenda o que é a cárie

A sua boca possui um ecossistema formado por bactérias boas e ruins que convivem em perfeita harmonia. Algumas delas têm uma capacidade específica: ao metabolizar açúcares, elas produzem ácidos. Quando se juntam a determinados alimentos, esses micro-organismos formam uma película —o biofilme, também conhecido como placa bacteriana.


Por que isso acontece?

A causa da doença cárie é multifatorial, mas ela é determinada pelo consumo de açúcar e mediada pelo biofilme. Além disso, a enfermidade é também influenciada pelos seguintes fatores:


Quem precisa ficar mais atento?

Embora a doença cárie possa ser prevenida, algumas pessoas têm maiores chances de desenvolvê-la, seja por questões individuais, seja por determinadas condições bucais. Confira:


Por que os pequenos precisam de maior atenção?

Os dentes de leite (temporários) possuem uma camada mais fina de esmalte do que os dentes definitivos. Isso significa que eles são mais suscetíveis às lesões. Daí a necessidade de criar, desde cedo, bons hábitos de higiene.


Quando procurar o dentista?

Como a doença cárie é prevenível, pode não apresentar sintomas, e suas consequências afetam negativamente a qualidade de vida, os especialistas sugerem que as visitas ao dentista sejam regulares —no mínimo a cada 6 meses.


Como é feito o diagnóstico?

Durante a consulta odontológica, o cirurgião dentista ouvirá a sua queixa, fará o levantamento do seu histórico de saúde geral e oral e ainda realizará o exame bucal.


Como é feito o tratamento?

Ele dependerá da extensão, profundidade e atividade das lesões. A partir dessas condições, os dentistas poderão valer-se das seguintes estratégias terapêuticas:


Produto Relacionado

Essa doença, desenvolvida a partir de restos de alimentos que ficam na boca, é um perigo que pode atingir qualquer pessoa. A melhor forma de evitá-la é por meio de uma boa higiene bucal, aliada a uma alimentação equilibrada. Sim, estamos falando da famosa cárie. Ela possui diferentes tipos, alguns mais fáceis de identificar dos que outros.


Reconhecimento deve ser feito pelo profissional

Na maioria das vezes, quando o próprio paciente identifica uma lesão de cárie, a mesma já está num estágio mais avançado. “Geralmente já está com a presença de uma cavidade ou com sintomatologia dolorosa”, afirma o profissional.


Radiografia pode ser importante para identificar a doença

Segundo Robson, muitas cáries não são tão aparentes ao exame clínico, como as interproximais, por exemplo. As cáries entre dois dentes são mais difíceis de serem constatadas, assim como as ocultas, que se manifestam na dentina sob a superfície do esmalte dental.


Diagnóstico rápido é fundamental

Quanto mais rápido o diagnóstico, menor será o dano para os dentes e as consequências ocasionadas ao sorriso do paciente. “Dessa forma, é possível evitar problemas mais complicados, como a necessidade do tratamento dos canais dos dentes afetados”, finaliza.


TODAS AS MATÉRIAS: saúde bucal

Quando criança, quem nunca tentou fugir do pai e da mãe na hora de escovar os dentes? Talvez, hoje, seja seu filho quem esteja fazendo o mesmo. A diferença é que agora você entende a importância da escovação. Então, que tal transmitir esse…

Leave a Comment