A alfabetizaçao deve ser o foco da açao.pedagogica

Qual é o objetivo da alfabetização?

O objetivo da alfabetização é promover nas crianças a aprendizagem do sistema da língua escrita. Em outras práticas de letramento é possível aprender apenas observando os outros fazendo, já na prática de alfabetização é necessário à mediação do professor.

Qual a importância da alfabetização no ensino fundamental?

Alfabetização se dá nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, e é uma etapa compreendida como alicerce, pois é nessa fase que ocorre o processo de aquisição da leitura e da escrita, habilidades essenciais para o desenvolvimento de toda a aprendizagem escolar futura, devendo ocorrer com qualidade e atendendo às necessidades dos educandos.

O que é alfabetização e como se aprende a ler e escrever?

O que é alfabetização? Alguns educadores acham que é a aquisição do sistema alfabético de escrita; outros, um processo pelo qual a pessoa se torna capaz de ler, compreender o texto e se expressar por escrito. ? Como se aprende a ler e escrever?

Quais são os métodos utilizados pelos professores na alfabetização?

Dentre os mais diversos métodos utilizados pelos professores do mundo todo na alfabetização, estes três são considerados os principais, os mais utilizados: método sintético, método analítico e método natural. E é também através desses métodos que o professor alfabetizador, irá utilizar para desenvolver também o letramento.


Qual é o foco da ação pedagógica nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental?

“Nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental, a ação pedagógica deve ter como foco a alfabetização, a fim de garantir amplas oportunidades para que os alunos se apropriem do sistema de escrita alfabética de modo articulado ao desenvolvimento de outras habilidades de leitura e de escrita e ao seu envolvimento em …


Como deve ser feita a alfabetização Segundo a BNCC?

Os alunos devem ser alfabetizados até o 2º ano – A BNCC indica que os estudantes devem ser alfabetizados entre o 1º e 2º anos do Ensino Fundamental, o que significa que a alfabetização deve ser o foco da ação pedagógica.


Como se dá o processo de alfabetização?

Durante o processo de alfabetização, a criança aprende um sistema de representação abstrato, pois se trata de representar os sons da fala através de grafia. Sendo assim, inicia-se a aprendizagem da língua escrita através de dois processos: a alfabetização e o letramento.


Qual é a importância do processo de alfabetização?

A alfabetização é a base para uma educação construtiva, o qual ajuda as pessoas a desenvolver a leitura, a escrita, a comunicação, as ideias e os pensamentos, o letramento utiliza a escrita para resolver problemas do dia a dia, facilitando assim suas práticas sociais podendo produzir gêneros textuais.


Quais habilidades devem ser desenvolvidas no processo de alfabetização?

Assim, a consciência fonológica, a familiaridade com textos impressos, a metalinguagem, a consciência fonêmica, o conhecimento do princípio alfabético, a decodificação e a fluência constituem as habilidades específicas do processo de alfabetização.


O que diz a LDB sobre a alfabetização?

Adverte pais e gestores educacionais para a aplicação da Lei 9.394, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que não reconhece a alfabetização como nível ou subnível de ensino, ficando, assim, proíbida a reprovação na alfabetização.


Quando a alfabetização se inicia?

Segundo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o processo de alfabetização infantil deve se iniciar no 1ª ano do Fundamental, por volta dos 6 anos de idade. Espera-se que a alfabetização integral dos estudantes seja finalizada até o 2º ano do Ensino Fundamental.


Como foi o processo de alfabetização no Brasil?

As primeiras tentativas de organizar a educação do país começaram em 1876 e coincidiram com os movimentos pela formação da República. Esse período foi marcado pela implementação dos primeiros métodos de ensino de leitura, com base em abordagens sintéticas como o método alfabético [6].


Como dar a primeira aula de alfabetização?

5 dicas para montar atividades de alfabetizaçãoFaça com que os alunos fiquem familiarizados com as letras.Utilize vídeos e imagens complementares.Adapte as atividades para diferentes alunos.Ensino além da sala de aula.Instigue as produções textuais.Veja um exemplo de uma aula completa.More items…•


Qual é a importância do processo de alfabetização de acordo com a Bncc?

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) define que a alfabetização das crianças deverá ocorrer até o segundo ano do ensino fundamental, com o objetivo de garantir o direito fundamental de aprender a ler e escrever.


Qual a importância da alfabetização na educação infantil?

Em suma, a alfabetização é um veículo essencial para promover as competências de linguagem das crianças, tanto nos anos pré-escolares quanto durante a escolarização inicial e posterior; e a relação entre linguagem e alfabetização é mais do que uma “rua de mão única”: a linguagem fornece uma base a partir da qual é …


Qual a importância da alfabetização nos anos iniciais do ensino fundamental?

A alfabetização se constitui em uma etapa primordial nos anos iniciais do ensino fundamental que integrada ao letramento contribui para a efetuação eficaz do ensino e da aprendizagem no qual têm por objetivo que os alunos desenvolvam a escrita e a leitura, concomitantemente, tendo em vista que são processos …


Introdução

O homem faz cultura por meio de seu trabalho, com o qual transforma a natureza e a si mesmo. E que o aperfeiçoamento dessas atividades só é possível mediante a educação, fator importantíssimo para a humanização e socialização do homem.


O ato de educar na Educação Infantil

Os primeiros anos de vida de uma criança são de extrema importância que o professor propicie o desenvolvimento dos aspectos cognitivo, físico, afetivo e emocional. Para tanto não poderá desvincular-se da questão do espaço, tempo, segurança e das brincadeiras, que consequentemente influenciará no desenvolvimento integral da criança.


CONCLUSÃO

Pode-se concluir que aprender e ensinar somente são possíveis pela intervenção do outro. São atividades que se desenvolvem por meio de uma relação. No caso do saber, ela é ao mesmo tempo relação consigo próprio, com o outro e com o mundo, na medida em que ajudam a construir a identidade do sujeito.


1. RESUMO

Atualmente, no Brasil, a educação básica encontra-se em total precariedade, onde indivíduos já escolarizados ainda são considerados analfabetos funcionais, isto é, não são capazes de compreender o que leem.


2. INTRODUÇÃO

Para pensar em educação é necessária a compreensão histórica da sociedade a que esta educação serve.


3. CAPÍTULO I – A ALFABETIZAÇÃO E O LETRAMENTO

De início, fazer a definição de alfabetização aparenta ser desnecessário, entretanto, é a partir daí que será possível o entendimento de outro termo presente no tema deste trabalho, o letramento. Ademais, consultando o Dicionário Aurélio (2012), é possível encontrar três definições para o termo alfabetizar: 1. ato de ensinar a ler; 2.


4. CAPÍTULO II – O PAPEL SOCIAL DO LETRAMENTO

No Brasil, uma das principais autoras que traz discussões acerca do letramento é Magda Soares. Em suas tentativas de definir letramento, chega a dizer que, talvez, seja impossível uma definição concreta do mesmo, o que dificulta sua medição, bem como sua avaliação.


5. CAPÍTULO III – O PAPEL DO PROFESSOR COMO FORMADOR DE ALFABETIZADOS LETRADOS

Após o surgimento do termo letramento, muito se tem especulado acerca dos métodos mais eficazes para se alfabetizar, ensinar. Entretanto, ocorre que uma das mudanças que a educação sofreu foi justamente a maneira de ensinar, onde o foco passa a ser a forma com que o aluno aprende e não os métodos de ensinar, utilizados pelo professor.


6. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Letrar é função de todos os professores, pois cada um, em sua área, conhece usos específicos de leitura e escrita e domina um vocabulário próprio de sua disciplina. Somente uma equipe de bons leitores e bons produtores de textos pode formar alunos letrados capazes de enfrentar as transformações sociais.


Resumo

  • Nesse trabalho podemos destacar as dificuldades de aprendizagem afim de eliminá-las para que tanto a criança que se encontra em dificuldade, como uma turma por completo não seja prejudicada por longo período. As análises procuram confirmar que trabalhar a psicomotricidade e afetividade em sala de aula de maneira adequada a cada faixa etária, é fund…

See more on monografias.brasilescola.uol.com.br


Introdução

  • A partir de alguns estágios realizados em instituições escolares, despertou em mim o interesse por dificuldades de aprendizagem, porém nessa trajetória, acompanhando o cotidiano entre aluno e professor, consegui compreender o quanto é necessário obter o conhecimento prévio do aluno. Constatei a necessidade do professor compreender e respeitar o tempo de aprendizagem e assi…

See more on monografias.brasilescola.uol.com.br


Capítulo I – Conceito Das Dificuldades de Aprendizagem Na Escola

  • Ao abordarmos o tema, encontramos pensamentos de pesquisadores e teóricos, ao iniciar a pesquisa veio a surpresa e constatação de que distúrbios ou transtornos de aprendizagem não são únicas causas da dificuldade. Os distúrbios são termos utilizados para explicar as dificuldades da aquisição da fala, audição, leitura, escrita, dentre vários outros. Transtornos dev…

See more on monografias.brasilescola.uol.com.br


Considerações Finais

  • Ao finalizar este trabalho pude concluir que mesmo sendo um tema atual e muito conhecido ainda há muito a ser explorado, muitos profissionais da área da pedagogia se vêem totalmente despreparados a atuar frente dificuldades de aprendizagem, pude constatar também que dificuldades e transtornos são assuntos diferentes o que contraria a visão de muitos para com …

See more on monografias.brasilescola.uol.com.br


Referências Bibliograficas

  • ALMEIDA, L. R.; MAHONEY, A. A. Afetividade e aprendizagem:contribuições de Henri Wallon. São Paulo: Edições Loyola, 2007. CUNHA, A. E. Afeto e aprendizagem: relação de amorosidade e saber na prática pedagógica. 3. Ed. Rio de Janeiro: Wak ed., 2012. ROSSINI, M. A. S. Pedagogia Afetiva. 13. ed. Petrópolis – RJ: Vozes, 2012. SALTINI, C. J. P. Afetividade e Inteligência. 5. ed. R…

See more on monografias.brasilescola.uol.com.br

Leave a Comment