Como acabar com bicho mineiro

image

Como combater o bicho-mineiro?

A primeira medida para dar início ao combate do bicho-mineiro é identificar corretamente essa praga e fazer o monitoramento da lavoura periodicamente. Com a evolução da praga devemos também evoluir. Devemos não só pensar em uma forma de controle, mas sim aliar esforços para um manejo assertivo do bicho mineiro.

Qual a origem do bicho mineiro?

O que é o bicho-mineiro e qual a sua origem? O bicho mineiro é uma praga exótica, originária do continente africano e considerada monófaga, visto que ataca somente o cafeeiro. Sua presença no Brasil foi constatada a partir de 1851 e está possivelmente ligada à importação de mudas provenientes das Antilhas e da Ilha de Bourbon.

Quanto tempo dura o ciclo evolutivo do bicho mineiro?

A duração do ciclo evolutivo do bicho-mineiro pode variar entre 19 a 87 dias, de acordo com as condições climáticas, em que situações de baixa umidade e altas temperaturas resultam em encurtamento do ciclo, proporcionando assim um ataque mais intenso e severo.

Qual a importância do controle do bicho-mineiro?

Assim, devido a sua ocorrência e ao alto percentual de desfolha do cafeeiro, o controle do bicho-mineiro é uma necessidade recorrente e precisa ser realizado de forma estratégica. O bicho-mineiro é uma praga que apresenta elevado potencial de reduzir a capacidade produtiva do cafeeiro, caso não seja devidamente controlado.

image


O que mata bicho mineiro?

Uso de inseticidas no controle do bicho mineiro Neste tipo de controle, pode-se utilizar os grupos químicos registrados para a cultura, como neonicotinóides, organofosforado, diamidas, espinosinas, piretróide e carbamato.


Qual o melhor veneno para bicho mineiro?

A Bayer apresentou o inseticida Sivanto Prime 200SL, que, de acordo com a empresa, possui grande eficiência no combate ao bicho mineiro do café, praga que pode reduzir a produtividade entre 30% e 40%. Quem mais sofre com esse inseto praga é a variedade arábica, espécie mais produzida no Brasil.


O que causa o bicho mineiro?

É a lagarta de pequenas mariposas de coloração branca que atacam somente os pés de café. A fêmea adulta deposita seus ovos na face superior das folhas do café, que é a única fonte de alimento das lagartas.


Como combater o bicho mineiro no café?

Controle químico Apesar de ser essencial, o monitoramento sozinho não basta para controlar as ações do bicho-mineiro do café. O controle químico é o principal método de controle da praga em questão, e costuma ser realizado através da aplicação de inseticidas sistêmicos granulados no solo.


Como acabar com bicho mineiro do tomate?

2:404:00Suggested clip · 44 secondsSYNGENTA RESPONDE: como eliminar o bicho-mineiro? – YouTubeYouTubeStart of suggested clipEnd of suggested clip


Para que serve o Klorpan?

Inseticida. KLORPAN 480 CE é um inseticida de contato e ingestão do grupo químico Organofosforado.


Qual o inimigo natural do bicho-mineiro?

Principais inimigos naturais Cerca de dezoito espécies de vespas parasitas e crisopídeos como o Bicho-lixeiro (Chrysoperla externa), estão ligados ao controle biológico do bicho-mineiro. Em algumas regiões até 30% das larvas e pupas desta praga podem ser infestadas por parasitoides.


Quais fatores favorecem o ataque do bicho-mineiro?

Condições favoráveis. O ataque do Bicho-mineiro é mais severo em regiões e períodos de seca segundo Zambolim et al. (2007), dessa forma períodos de estiagem favorecem essa praga.


Para que serve o veneno cordial?

CORDIAL 100 é um inseticida fisiológico juvenóide, análogo ao hormônio juvenil, regulador de crescimento de insetos. O produto atua por contato e ação translaminar, principalmente sobre os ovos e ninfas provocando distúrbios no equilíbrio hormonal, impedindo que os insetos das formas jovens tornem-se adultos.


Para que serve o produto altacor?

O inseticida Altacor® é seletivo para as culturas do arroz, café, cana-de-açúcar, maçã e pêssego. Arroz Bicheira do Arroz (Oryzophagus oryzae) Aplicação foliar Terrestre ou Aérea 60 – 85,7 g/ha Aplicar o inseticida Altacor® para o controle da bicheira do arroz via foliar até 5 dias após a irrigação.


Para que serve o produto Benevia?

Inseticida Benevia obtém registro para controle da mosca-branca e outras pragas.


O que é bicho mineiro do café?

Leucoptera coffeella (Guérin-Méneville, 1842) (Lepidoptera: Lyonetiidae) é o nome científico do bicho mineiro do cafeeiro (BMC). Essa mariposa é uma das maiores pragas do cafeeiro, sendo que o dano à planta é causado pela sua a larva.


Para que serve o produto altacor?

O inseticida Altacor® é seletivo para as culturas do arroz, café, cana-de-açúcar, maçã e pêssego. Arroz Bicheira do Arroz (Oryzophagus oryzae) Aplicação foliar Terrestre ou Aérea 60 – 85,7 g/ha Aplicar o inseticida Altacor® para o controle da bicheira do arroz via foliar até 5 dias após a irrigação.


Para que serve o produto Benevia?

Inseticida Benevia obtém registro para controle da mosca-branca e outras pragas.


Para que serve o veneno cordial?

CORDIAL 100 é um inseticida fisiológico juvenóide, análogo ao hormônio juvenil, regulador de crescimento de insetos. O produto atua por contato e ação translaminar, principalmente sobre os ovos e ninfas provocando distúrbios no equilíbrio hormonal, impedindo que os insetos das formas jovens tornem-se adultos.


Qual a dosagem do Lannate?

Realizar no máximo 3 aplicações; não aplicar mais que 3,0 L/ha de LANNATE® BR por ciclo da cultura. Pulgão Brevicoryne brassicae 100 mL/100 L de água ou 21,5 g i.a./ha/100 L de água (1000 litros de calda/ha) Iniciar as aplicações quando for verificada a presença dos primeiros insetos.


Monitoramento do bicho-mineiro

O monitoramento é uma prática aliada para tomada de decisões mais acertadas. Visto que, essa prática permite entender como está a infestação dessa praga na lavoura. Este acompanhamento pode ser através de amostragens de folhas na área.


Controle

Dentre os vários métodos de controle, podemos citar o controle cultural, genético, biológico e químico. No controle cultural, tratos culturais adequados, para proporcionar um maior enfolhamento das plantas.


O que é o bicho-mineiro e qual a sua origem?

O bicho mineiro é uma praga exótica, originária do continente africano e considerada monófaga, visto que ataca somente o cafeeiro. Sua presença no Brasil foi constatada a partir de 1851 e está possivelmente ligada à importação de mudas provenientes das Antilhas e da Ilha de Bourbon.


Entenda o comportamento do bicho-mineiro

Como a maioria das pragas, o bicho-mineiro ataca principalmente as folhas mais novas. As pequenas mariposas de coloração branco prateada depositam seus ovos na face superior das folhas do café, que será a única fonte de alimento para as lagartas.


Monitoramento do bicho-mineiro

O monitoramento da lavoura é muito importante para um controle eficiente. Isso possibilita ao cafeicultor a otimização das operações de pulverização, reduzindo ainda os custos com defensivos, mão de obra e desgaste de máquinas e implementos. Portanto, deve ser uma atividade rotineira, independentemente do tamanho da área e da região de cultivo.


Como é feito o controle?

Em muitas regiões onde o ciclo da praga é favorecido, são utilizados produtos sistêmicos de aplicação via solo para prevenir o ataque severo às plantas .


Tecnologia digital no manejo da praga

A tecnologia é uma aliada importante tanto para o monitoramento do bicho-mineiro quanto para o das demais pragas e doenças. Isso porque influencia em uma série de fatores.


Bicho Mineiro

O bicho-mineiro das folhas é considerado a principal praga na cultura do café entre os estados do cerrado mineiro, na Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Trata-se de uma pequena mariposa, que na fase de lagarta se alimenta das folhas, abrindo galerias ou simplesmente as minas, onde se aloja e se desenvolve, dando nome à praga.


Danos

As galerias e minas que são abertas pelo bicho-mineiro (Figura 1) ocasionam perda de área foliar e, posteriormente, podem induzir desfolha precoce. Quanto maior a infestação maiores os danos, podendo ocorrer 100% de desfolha na ausência de controle e drásticas reduções de produtividade (superior a 50%).


Condições favoráveis e evolução

O ciclo de vida do patógeno pode variar de 19 a 87 dias, sofrendo muita influência das condições climáticas. O clima quente é responsável pelo encurtamento do ciclo de vida do inseto. Quanto menor o ciclo, maior é o número de gerações na mesma safra, resultando em grandes populações responsáveis por maiores danos e perdas de produtividade.


Desafios ao manejo

O controle realizado no início da infestação, se mostra mais eficiente tanto com as ferramentas químicas quanto com as biológicas. Para isso, é fundamental as ferramentas de controle nos momentos certos, utilizando monitoramento constante.


Quais os prejuízos causados pelo bicho-mineiro?

O bicho-mineiro, em sua fase adulta, é uma pequena mariposa que mede cerca de 5 a 6 mm entre as pontas de suas asas e 2 mm de comprimento de corpo.


Como fazer um bom controle químico?

Depois do cafezal formado, é preciso fazer o monitoramento e identificar a possível presença dessa praga.


Quais produtos podem ajudar com isso?

Como explicamos, é possível fazer o controle do bicho-mineiro utilizando inseticidas via solo e produtos via folha. O importante é selecionar muito bem a formulação, para realizar aplicações assertivas e com o máximo de eficiência.


Bicho-mineiro: muitos prejuízos se não houver o correto controle

O bicho-mineiro é uma praga que apresenta elevado potencial de reduzir a capacidade produtiva do cafeeiro, caso não seja devidamente controlado. Essa queda de produtividade varia de acordo com a intensidade, duração, idade do cafezal e época de ocorrência.


Como controlar o bicho-mineiro?

A chave para o controle do bicho-mineiro no cafezal é o constante e eficiente monitoramento. Nesse monitoramento, um técnico deve inspecionar as lavouras constantemente para verificar, por meio de amostragens:


Controle químico do bicho-mineiro e a eficiência dos inseticidas de solo

O controle químico do bicho-mineiro é bastante viável do ponto de vista econômico, sendo por isso o principal método para controle dessa praga. Porém, é imprescindível que se conheça o clima da região, além da época em que esse método de controle deve ser iniciado.


Inovações no controle do bicho-mineiro

O mercado de controle de pragas do café tem crescido bastante nos últimos anos, com muitas pesquisas e inovações técnicas que ajudam o cafeicultor a não perder o controle de todo tipo de praga.

image

Leave a Comment