Como distribuir uma açao diabolica de um casamento

image

Como planejar o próprio casamento?

A primeira medida é avaliar o calendário anual do casal, desviando de grandes eventos e se valendo de férias para prolongar as celebrações. Da mesma forma, leve em conta a temporada e os custos no destino escolhido para a lua-de-mel.

Quais são os acessórios para o casamento?

Relativamente aos acessórios, a etiqueta de casamento dita que os homens devem usar meias altas até ao joelho e sapatos pretos (de atacadores ou fivela). Quanto à gravata, podem existir maiores variações, embora se recomendem gravatas discretas, preferencialmente lisas.

Como fazer a celebração do matrimônio na paróquia que abriu o Processo Matrimonial?

É preferível que a celebração seja realizada na paróquia que abriu o processo matrimonial. Mas se vocês fazem questão de outra igreja (que a data já foi reservada), o pároco pode autorizar a transferência da cerimônia depois de terem tido resultado positivo na habilitação do matrimônio.

Quanto custa a habilitação para casamento?

Os cartórios paulistas também têm a habilitação para casamento mais cara do país, chegando a R$ 500 em comparação com os R$ 70 praticados no Rio Grande do Sul. A conversão de união estável em casamento civil tende a ser mais barata ou até gratuita em alguns Estados.

image


Pensando em realizar um casamento ao ar livre? Antes de começar, dê uma olhada neste Guia Completo e arrase nos preparativos!

Já faz um tempo que os pombinhos abriram mão de se casar dentro de salões fechados e super tradicionais. Hoje, muitos casais jovens estão optando por fugir um pouco do óbvio e, para tanto, investem no casamento ao ar livre.


Organizando um casamento ao ar livre

Você e o seu companheiro, finalmente, optaram por realizar um casamento ao ar livre? Excelente notícia! No entanto, antes de já sair por aí em busca de itens decorativos e outros detalhes, é preciso começar o seu planejamento pelo ponto mais importante do projeto: a escolha do lugar e a contratação de um cerimonialista.


Escolhendo os trajes para o grande dia

Para encerrar este Guia Completo, não poderia deixar de fora o look dos noivos. Se o restante dos elementos do casório devem ser pensados, especialmente, no local da cerimônia, ou seja, ao ar livre, o mesmo vale para o traje do casal. Antes de tudo, a minha recomendação é que você siga o seu estilo.


O tipo de casamento

Antes de pensarem num bolo de casamento original (e no seu tamanho) é importante que determinem o estilo do vosso casamento. Os casamentos tradicionais, que incluem aperitivo, entrada, almoço ou jantar, sobremesa e o chamado pôr-do-sol, podem ter um bolo de casamento mais pequeno, devido à quantidade de pratos que foram servidos anteriormente.


O número de convidados

Há gostos para tudo! Muitos casais querem um bolo de casamento simples, que espelhe a sua afeição pela tendência minimalista, enquanto que outros querem algo inesquecível e original. Independentemente do estilo, é muito importante calcularem exatamente o seu tamanho em função do número de convidados.


Qual o tamanho ideal?

Se já sabem quantas prendas de casamento originais devem distribuir, é porque estão na reta final dos preparativos e devem pensar agora no bolo de casamento. Comecemos pelo básico: a dimensão de cada fatia. Idealmente, uma fatia de bolo deve ter entre 80 a 100 gramas (ou uma altura ideal de 8 a 10 cm). Assim, calculem as fatias da seguinte forma:


2. Como deve ser feita a organização quando a cerimônia e festa são realizadas no mesmo local?

Após a cerimônia, o profissional deve direcionar os convidados para o ambiente da festa. Como todo casamento segue uma dinâmica essencial, pois existe um protocolo a ser seguido, os noivos podem ousar nas músicas escolhidas, fazer um cortejo mais simples, mas não deixa de ser uma cerimônia religiosa ou mesmo até uma cerimônia civil.


3. Ainda é permitida uma entrada triunfal dos noivos na festa ou está fora de moda?

A entrada triunfal nunca sai de moda, pois trata-se da primeira vez que a sociedade recebe oficialmente o novo casal em público. O importante é não deixar os convidados esperando muito, pois o que está mesmo fora de moda é cerimonial muito demorado.


4. Como definir o cardápio que será servido na festa? Vale apenas coquetel, ou é preciso servir jantar ou almoço ?

Não há obrigatoriedade em servir jantar. Mas se a opção for por não servir, o recomendável é avisar no convite que será servido apenas um coquetel após a cerimônia. Mas, sem dúvida, a melhor opção continua sendo servir jantar. A dica é encontrar um menu que se ajuste ao orçamento da recepção. Uma alternativa é servir um coquetel volante variado e depois, ou simultaneamente, servir em ilhas (serviço americano) um menu com carne ou peixe e saladas e massas. Depois, a dica é caprichar na sobremesa com sorvete, bolos e frutas. Na saída da festa, ou durante toda a festa, uma mesa de doces variados e bem-casado, além do café.


5. A lembrança deve ser entregue ao final da festa?

Embora a lembrança de casamento seja tradição, não é uma obrigação. A opção para orçamentos apertados continua sendo o tradicional doce bem-casado. Havendo disponibilidade no orçamento, o recomendado são lembranças que possuem alguma funcionalidade além de remeter ao casamento, como por exemplo, sandálias e caixas personalizadas.


10. Como escolher a decoração da festa?

O estilo dos noivos deve prevalecer no estilo da decoração e a estação do ano também deve ser levada em consideração no momento de definir a decoração da festa. Uma tendência é usar um estilo “clean” ou com móveis de madeira, compondo um estilo rústico-chique ou móveis ecléticos. Como a estação do ano é muito importante, vale utilizar os recursos oferecidos em cada período, como por exemplo: Outono (estação com cores ricas e acolhedoras que pede diversos tipos de folhas secas, galhos e frutos espalhados pelo local), Inverno (candelabros e velas são uma boa opção para decorar as mesas. Outra dica é compor jogos de cor com as toalhas e o serviço de pratos), Verão (estação que pede cores vivas, alegres e arranjos inovadores com flores tropicais. Vale apostar nas orquídeas, laranjas e limões para compor a decoração) e na Primavera (abuse das flores, dos arranjos sobre a mesa, que podem ser na versão mini ou grande, e no colorido suave de cada ambiente). Vale lembrar que a ambientação da festa é fundamental, envolvendo a distribuição das mesas, mobiliários, pista de dança, buffets, serviço e vallet.


11. Deve haver comida, lanche depois do jantar?

É bom para recarregar a energia dos convidados e reequilibrar o efeito do álcool.


8. E obrigatório servir coquetel antes do jantar?

Sim, pois ninguém chega a uma festa e vai direto jantar. É durante o coquetel que os convidados chegam, se encontram e conversam.


Convites

Embora protocolarmente o convite de casamento possa ser entregue apenas com um mês de antecedência, o aconselhável segundo a etiqueta de casamento é que tal seja feito três meses antes da data do casamento.


Convidados especiais

Nada justifica não entregar pessoalmente um convite de casamento aos avós, a menos que vivam no estrangeiro. Igualmente, é importante reservar um lugar especial na Igreja ou local da cerimónia para eles, preferencialmente no primeiro banco.


Indumentária de casamento

A indumentária clássica continua a ser a mais procurada pelos noivos, embora nem sempre seja bem usada (o elegante smoking, por exemplo, não é protocolarmente adequado para casamentos na Igreja). Na realidade, a etiqueta de casamento deixa poucas alternativas: o fato escuro completo (noite) ou fraque (dia).


Na Igreja

Para garantir o sucesso de uma cerimónia religiosa é essencial definir as leituras, as músicas do coro, decidir quem lê e participa na oração dos fiéis, etc.


1. Mesas

Busquem saber com o responsável do espaço escolhido ou com a empresa que irá fornecer as mesas de alguel de que tipo elas são: quadradas, redondas, retangulares ou de formato especial. Muito importante também é saber o seu tamanho (a medida correta) e quantos convidados podem se sentar em cada uma delas.


2. Onde e com quem sentam os noivos?

Primeiro devem decidir se terão uma “mesa presidencial”, onde sentarão apenas vocês, os noivos, ou uma mesa compartilhada. Se optarem por sentar-se com outros convidados, nesta mesa deverá estar a família direta do casal, pais e irmãos ou padrinhos, sempre dependendo do tamanho das mesas.


3. Planilhas

Como sempre orientamos, as planilhas são suas melhores aliadas. Assim, para organizar os lugares que seus convidados ocuparão, a primeira coisa é fazer uma planilha, colocando o nome da família e o número de pessoas que a acompanham, isso os ajudará bastante na distribuição.


4. Distribuição dos convidados

Depois de elaborar a planilha com todos os convidados e seus acompanhantes, tendo em vista apenas as pessoas confirmadadas, separe-os por grupos. Provavelmente vocês possuem diferentes círculos sociais e muitos dos convidados se encaixarão em cada um deles.


5. Convidados sozinhos

É muito provável que haja convidados que não pertençam a nenhum dos grupos. Ao invés de colocar todos esses convidados que irão sozinhos em uma mesa, aloque-os na mesa de outros grupos, com os quais também possuem afinidades. A conversa fluirá muito melhor e vocês evitam que este convidado se sinta na “mesa de sobras”.


6. Mapa das mesas: ferramenta do portal

Usem a ferramenta de Casamentos.com.br, onde você pode fazer o mapa das mesas de forma simples e rápida, com o nome de cada convidado. Nada será mais prático e vocês ainda vão se divertir com ela, como um jogo.


7. Mapa para convidados e plaquinhas

Lembrem-se que quando começa a recepção, geralmente todos os convidados chegam ao mesmo tempo. Por isso é recomendável que façam um seating plan original para deixar exposto na porta.


Documentos

Assim como cada fornecedor possui suas próprias regras para a elaboração do modelo de convite de casamento, é importante entrar em contato com o cartório onde pretende realizar o casamento, pois cada pode ter um procedimento distinto, ou prazos diferentes para cada tipo de documento.


Habilitação

O primeiro passo para o casamento no civil é o pedido de habilitação. Muito antes de decidirem se preferem uma decoração de casamento rústica ou um estilo mais clássico, os noivos devem comparecer ao cartório mais próximo de sua residência com os documentos, fotocópias e duas testemunhas. Lá irão informar sua vontade de casar.


Agendamento

Se o casamento civil for feito em cartório, é preciso verificar se a data desejada está disponível.


Cerimônia

Com a habilitação, data e hora agendadas, os noivos devem comparecer ao cartório ou onde celebrarão o casamento, com duas testemunhas (que podem ser os padrinhos) e na presença do juiz de casamentos.


Casamento em diligência

Muitos possuem dúvidas quanto ao casamento civil fora do cartório, o chamado casamento em diligência. O procedimento é o mesmo, mas a taxa cobrada é um pouco mais alta, como informado antes, e que varia.


1. Organização do calendário

O primeiro passo é a conversa entre o casal para que iniciem os preparativos burocráticos do casamento. É provável que saibam do desejo mútuo de se casarem pela Igreja Católica, então, já comecem por aí.


2. Visita à igreja e reserva da data

Nesta etapa, vale visitar algumas paróquias para ver espaço, iluminação, local para os padrinhos e madrinhas e para os músicos, som, localização, estacionamento e exigências específicas. Além disso, é importante checar a agenda com as datas abertas para casamentos a fim de encaixar nas preferências e possibilidades do casal.


3. Curso de noivos

Entre um ano e seis meses antes da data pretendida para se casar, procurem a secretaria de uma paróquia para se inscreverem no Encontro de Preparação para a Vida Matrimonial (Curso de noivos). É uma etapa obrigatória e importante para o sacramento do matrimônio.


4. Abertura do processo matrimonial

Com seis meses de antecedência da data do casamento, os noivos devem providenciar os documentos exigidos pela Igreja Católica. Esse tempo é indicado para vocês terem uma ideia e organizarem a papelada, porque o desenvolvimento do processo matrimonial dura cerca de três meses.


6. Conversa com o pároco

Assim que a paróquia receber a documentação, o próximo passo é fazer a entrevista com o pároco na qual, individualmente, vocês serão perguntados sobre a vida de fé, se estão se casando por livre e espontânea vontade, se pretendem formar família com filhos e fidelidade. As perguntas são objetivas, respondidas com um “sim” ou “não”.


7. Aguardar proclamas e habilitação

Os proclamas são editais públicos afixados nos murais das paróquias e/ou lidos nas missas de maior fluxo de fiéis, por três semanas consecutivas. Isso acontece para que toda a comunidade tome conhecimento e se não for apontada nenhuma objeção, a cerimônia será realizada.


8. Confirmação e taxa

É preferível que a celebração seja realizada na paróquia que abriu o processo matrimonial. Mas se vocês fazem questão de outra igreja (que a data já foi reservada), o pároco pode autorizar a transferência da cerimônia depois de terem tido resultado positivo na habilitação do matrimônio. Há uma taxa para essa transferência.


Como organizar um casamento ao ar livre

Organizar um casamento requer bastante planejamento. Quando falamos em um a céu aberto, é preciso ter bastante atenção em relação aos detalhes. Veja algumas dicas:


Vestidos para casamento ao ar livre

Uma decisão muito importante para ser tomada é a escolha do vestido de noiva. Por isso, separamos algumas fotos que contemplam modelos variados que podem te ajudar nesse momento. Veja só:


Inspirações para decoração de casamento ao ar livre

Decidir o estilo do casamento pode não ser uma tarefa fácil. Confira as imagens abaixo, quem sabe seus olhos brilhem e você tenha uma luz para te inspirar a preparar os detalhes da decoração da sua festa?

image

Leave a Comment