Como fazer uma açao sobre acitente de trasito

image

Petições – Ações Indenizatórias – Autor propõe ação indenizatória para reparar os danos causados em acidente de trânsito no qual foi violentamente abalroado pelos veículos dos requeridos. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA…. ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE….

Full
Answer

Como fazer ação de reparação de danos por acidente de trânsito?

É importante ainda que a vítima comunique o acidente à autoridade policial por meio do devido Boletim de Ocorrência e, se possível, que registre a situação por fotografias do local e dos veículos envolvidos. Disponibilizamos abaixo, portanto, um modelo de ação de reparação de danos por acidente de trânsito.

O que é indenização por acidente de trânsito?

Ação pela qual o proprietário de veículo danificado por acidente de trânsito busca indenização por danos materiais e morais. De acordo com o artigo 927 do Código Civil, aquele que por ato ilícito causar dano a outrem ficará obrigado a repará-lo. No mesmo sentido diz o artigo 186 que aquele que por ação ou omissão voluntária, negligência ou …

Quem é o culpado pelo acidente de trânsito?

Para se determinar o culpado pelo acidente de trânsito deve-se atentar a quem violou as disposições contidas na Lei nº 9.503/1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro.

image


O que é uma ação de reparação de danos?

A reparação de danos decorre da responsabilidade civil do agente causador do infortúnio. Ou seja, a responsabilidade civil tem como pressuposto a violação de uma norma, de um dever jurídico por parte de alguém que, desta ação ou omissão, tem o dever de reparar o dano causado a outrem.


O que fazer em caso de colisão de veículos?

Se houver uma vítima no acidente de trânsito, independentemente da gravidade, ligue para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), por meio do telefone 192, e sinalize a batida. A polícia deve ser acionada sempre que alguém se machucar. Nesses casos, o boletim de ocorrência (B.O.)


Qual o prazo para entrar com ação de reparação de danos?

Sobre o prazo prescricional, o Código Civil de 2002, define que uma ação indenizatória pelos danos moral e material seja de três anos. Mas, se o dano decorrer de uma relação de consumo, a vítima tem prazo de até 5 anos para mover uma ação, conforme estabelece o Código de Defesa do Consumidor.


Como pedir danos materiais?

Para ingressar com a ação, é necessário ter em mãos todos os documentos pessoais, como R.G. e C.P.F., comprovante de residência, por exemplo. Além disso, conforme falamos, é necessário comprovar os acontecimentos alegados, que além de justificar a tramitação da ação, ratificam o dano material sofrido.


Quem escolhe a oficina em caso de colisão?

A oficina quem escolhe é o cliente. Não caia em armadilhas. Independentemente de você ser segurado ou terceiro, é seu direito escolher sua oficina de confiança. (Artigo 6º, II, Lei 8.078/90).


Qual o prazo para acionar o seguro em caso de colisão?

1 anoGeralmente, o prazo para acionar o seguro em caso de colisão para segurados é de 1 ano. No entanto, a data em que esse período começa a ser contado pode variar conforme a cobertura do seguro contratado.


Qual o prazo para dar entrada em um processo?

O prazo para que ingresses com a ação é de 3 anos, conforme determina o art. 206,§3º, V do Código Civil. Sendo assim, ainda podes propor a demanda. A resposta foi útil para você?


Qual é o prazo de prescrição?

dez anosA prescrição ocorre em dez anos, quando a lei não lhe haja fixado prazo menor. Já os prazos especiais são aqueles que a lei determina um prazo menor para que sejam exercidos outros direitos.


Qual o artigo da prescrição no novo CPC?

Prescrição intercorrente no Novo CPC. A prescrição intercorrente é a perda do direito de exigir um direito pela ausência de ação durante um determinado tempo no curso de um procedimento. Tem como finalidade o princípio da duração razoável do processo esculpido no art. 5º, LXXVIII da Constituição Brasileira.


O que se enquadra em danos materiais?

O dano material, também chamado de dano patrimonial, é o prejuízo que ocorre no patrimônio da pessoa, ou seja, perda de bens ou coisas que tenham valor econômico. Estão inseridos nos danos materiais os prejuízos efetivamente sofridos (danos emergentes), bem como valores que pessoa deixou de receber (lucros cessantes).


Quando se pede dano material?

O Dano Material. Cabe à vítima da lesão pessoal ou patrimonial o direito de pleitear uma indenização. Quem sofre o prejuízo decorrente de atitude desencadeada por terceiro, é a vítima.


Quando pedir danos morais e materiais?

A justiça considera dano material os valores efetivamente perdidos e àqueles que se deixou de ganhar, em virtude do evento danoso. Já o dano moral existe toda vez em que ocorre abalo psicológico injusto e desproporcional.


Comentário geral

Bom texto, com pequenos problemas de conteúdo no tocante à argumentação. Não se pode dizer que a redação seja primorosa no que se refere a estilo ou uso elegante da linguagem, mas o autor sabe fazer uma dissertação e dar conta de refletir e argumentar de acordo com a proposta.


Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: O autor exagera o papel das autoescolas no problema. Afinal, a maioria dos motoristas envolvidos em problemas graves de trânsito (especialmente no caso de embriaguez ao volante) já deixaram as autoescolas há muito tempo.

image

Leave a Comment