Como participar de açao de consiliaçao por acidente d3 transito

Como declarar um acidente de trânsito?

Se o acidente provocou danos noutros objetos, como por exemplo, telemóveis, portáteis, tablete, etc., deve mencioná-lo na declaração e juntar fotografias dos objetos danificados; Indicar se o acidente provocou feridos. 3- As pessoas implicadas num acidente de trânsito podem recusar-se a fazer o teste do álcool?

Quais são as consequências de um acidente com danos corporais?

Num acidente que envolva danos corporais, o lesado pode ser afetado na sua capacidade produtiva, ou seja, na sua capacidade para realizar as suas tarefas profissionais habituais. Se isso acontecer, pode ter uma IPP ou uma IPA e deve ser indemnizado em função do grau de incapacidade.

Qual a responsabilidade do Deinfra nos casos de acidente de trânsito?

Veja-se decisao do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) que, em situação análoga, reconheceu que a responsabilidade do DEINFRA é subjetiva nos casos de acidente de trânsito: RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO. ACIDENTE DE TRÂNSITO. AÇÃO REGRESSIVA EM FACE DO DEINFRA/SC. COLISÃO DE VEÍCULO COM ANIMAL, ACARRETANDO A PERDA DO AUTOMOTIVO.

Quem tem direito a indenização por acidente de trânsito?

Em caso de morte, invalidez permanente ou necessidade de tratamento médico decorrentes de acidente de trânsito, qualquer vítima do acidente, motorista ou não, e seus herdeiros legais (em caso de morte) têm direito a uma indenização paga pelo DPVAT. Saiba aqui o que é garantido pelo DPVAT!


Como proceder no caso de um acidente?

O QUE FAZER EM CASOS DE ACIDENTES DE TRÂNSITO?Verifique se a situação oferece perigo. … Chame socorro. … Acalme os feridos. … Primeiros socorros. … Conte com os serviços da Medicar.


Quais as consequências de um acidente de trânsito?

Os óbitos, incapacidades, traumatismos são consequências dos acidentes de trânsito que mais se destacam. Existem problemas, entretanto, que estes eventos trazem que não são discerníveis à primeira vista.


Como conciliação?

Conciliação: É uma forma de solucionar conflitos onde as partes envolvidas aceitam que uma terceira pessoa (neutra), o conciliador, faça o papel orientá-las para chegarem a um acordo.


O que é uma audiência de conciliação?

Indica que ocorreu algum fato relacionado a uma audiência de conciliação, que é o momento em que as partes poderão chegar a um acordo. A audiência pode ter sido agendada, por exemplo, ou adiada para outra data ou, ainda, realizada.


Quais são as cinco principais causas de acidente de trânsito?

Segundo o Atlas da acidentalidade do transporte brasileiro, em 2020 as principais causas de acidentes de trânsito foram:Falta de atenção;Desobediência à sinalização;Velocidade incompatível;Ingestão de álcool no volante;Defeito mecânico no veículo;Desobediência em relação à distância de segurança;More items…•


Quais são as consequências da violência no trânsito?

Sequelas físicas ou neurológicas, amputações, arrancamentos de membros e, principalmente, as sequelas emocionais que desencadeiam estados de tristeza profunda, depressão, síndrome do pânico e transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), são as consequências mais comuns na violência no trânsito.


Quais são os tipos de conciliação?

Você sabe quais são os principais tipos de conciliações?Conciliação Contábil. Periodicamente, todas as empresas precisam realizar a análise dos saldos de todas das suas contas contábeis. … Conciliação Fiscal. … Conciliação Bancária.


Quando a conciliação pode ser feita?

Tipos de processos – A conciliação pode ser utilizada em quase todos os casos: pensão alimentícia, divórcio, desapropriação, inventário, partilha, guarda de menores, acidentes de trânsito, dívidas em bancos e financeiras e problemas de condomínio, entre vários outros.


Quem pode atuar como conciliador?

Quem pode ser conciliador? Pessoa com curso de nível superior, em qualquer área, reconhecido pelo MEC; Estudantes, de qualquer curso de nível superior, a partir do 5º semestre; Ser certificado em curso de conciliação ministrado ou reconhecido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios.


O que acontece depois de uma audiência de conciliação?

O que acontece depois da audiência de conciliação? Caso as partes cheguem a um acordo, o mesmo será reduzido a termo e, posteriormente, homologado por sentença do juiz, conforme determina o artigo 334, parágrafo 11º, do CPC.


O que o juiz pergunta na audiência de conciliação?

Na audiência de conciliação o Juiz pode fazer perguntas às partes, mas com o objetivo de entender melhor a situação, até mesmo para tentar sugerir alguma reflexão sobre possível acordo.


Como se comportar em uma audiência de conciliação?

Audiência de Conciliação e Instrução: 8 dicas imperdíveisAUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO: ESTUDE O PROCESSO. … TIRE TODAS AS DÚVIDAS DE SEU CLIENTE. … ATENÇÃO AO LOCAL E HORÁRIO. … PROGRAME A SUA AGENDA. … MANTENHA-SE CALMO. … SE NÃO SOUBER, QUESTIONE. … DE OLHO NA ATA. … ATENÇÃO AOS PRAZOS.


Como participar um sinistro automóvel

Dá-se o nome de sinistro ao acidente que causa danos e/ou prejuízos a um bem segurado, o que explica o facto de esta palavra estar presente na apólice do seguro.


Como agir em caso de sinistro: 4 exemplos

Um dos primeiros passos para saber como participar um sinistro automóvel é conhecer algumas situações concretas para perceber a melhor forma de agir em cada uma delas.


Como participar um sinistro automóvel em 8 passos

Sabemos que é complicado para os intervenientes no sinistro manterem a calma após o sucedido, principalmente quando há feridos graves. No entanto, se não forem recolhidos todos os elementos para que o acidente seja devidamente participado à seguradora, será mais difícil resolver este assunto.


Regularização de Acidentes de Viação

Não. A declaração amigável é um documento que pretende facilitar e agilizar o processo de regularização do sinistro mas não é uma prova absoluta, nem determina quem é o culpado do acidente.


Assistência Médica aos Lesados

Por lei, as empresas de seguros não estão obrigadas a prestar os cuidados médicos mas sim a reembolsar o lesado por todas as despesas médicas relacionadas com o acidente. Isto não quer dizer que algumas não o façam.


Indemnizações em caso de Morte

Os familiares das vítimas mortais deverão, por um lado, ser ressarcidos de todas as despesas relacionadas com o acidente (despesas de funeral e de trasladação, despesas de deslocação, alojamento, etc.) e, por outro, deverão ser indemnizados pelos seguintes conceitos:


Reclamação por Via Judicial

Existem duas vias para reclamar judicialmente a indemnização: a via penal e a via civil. Cada uma destas vias tem prazos e características distintas e consoante o caso, pode ser preferível seguir uma ou outra via. A via penal tem a vantagem de estar isenta do pagamento de taxas de justiça e de ser mais rápida mas nem sempre é a melhor opção.


ACIDENTES DE VIAÇÃO E DE TRABALHO

Este tipo de acidentes é muito comum mas nem sempre são atribuídas as indemnizações estipuladas por lei.


Acidentes de Moto

Os danos devem ser reparados pela companhia de seguros de quem provocou o acidente. Se a culpa for do condutor do motociclo, é a sua seguradora que deverá pagar os danos causados a terceiros.


2. Momento do acidente

Ocorrendo um acidente de trânsito, sugere-se que os envolvidos, na medida do possível, mantenham os veículos na mesma posição em que houve a colisão, como forma de permitir a correta comprovação do local, ângulo dos veículos e demais informações que possam comprovar a culpa de quem ocasionou a colisão.


3. Princípios Básicos da Responsabilidade

De acordo com a teoria geral do direito civil, em breve resumo, 3 (três) são os fundamentos jurídicos para que exista a responsabilidade, quais sejam: (i) conduta culposa, (ii) dano e (iii) nexo de causalidade entre a conduta e o dano.


4. Direitos do Lesado

Uma vez constatada a culpa pelo acidente, o responsável não se obriga a reparar somente o dano direto no veículo de quem colidiu embora este seja o pedido mais comum, mas deverá indenizar todos os prejuízos sofridos em razão da conduta culposa.


5. Casos Práticos

Considerando a importância do tema e o seu alto risco de ocorrência, foram trazidos alguns julgados interessantes que auxiliam no entendimento e advertem sobre o perigo destes acidentes, oferecendo premissas e interpretações do judiciário.


Conclusão

Conforme visto acima, em que pese os meios de transporte sejam essenciais e rotineiros, qualquer descuido poderá ocasionar prejuízos irreversíveis a ambas as partes, o que não está sendo conscientemente levado em consideração.


Bruno Molina Meles

Advogado e Contador. Titular do escritório Bruno Molina Sociedade Individual de Advocacia. Especialista em Direito Constitucional e em Direito Processual Civil. Pós Graduando em Direito Digital. Membro da Comissão de Direito Civil da OAB Seccional Jabaquara/Saúde.


1 Pare!

Não importa quão pequeno seja o acidente, pare imediatamente. Caso a batida de carro tenha sido leve, leve o veículo para o acostamento: é uma infração grave do Código de Trânsito Brasileiro não retirar o veículo da via quando possível. Sinalize a área imediatamente para que outros motoristas saibam o que houve e desviem.


2 Feche a boca e mantenha a calma

Não discuta com outros motoristas envolvidos no acidente. Fale o mínimo necessário, pois qualquer coisa poderá piorar ainda mais a situação. Lembre-se que você não conhece a outra pessoa que está ao volante: respeito no trânsito é essencial.


3 Dê informações

Informe seu nome, telefone e dados do veículo à polícia sempre que solicitado. Mesmo em batidas leves, procure oferecer seu contato ao outro motorista para que tudo seja resolvido. Se você bater em um carro estacionado e o dono não estiver por perto, deixe um bilhete com seus contatos. Aqui, mais uma vez, a educação é primordial.


5 Chame a polícia ou vá até a delegacia

Se for um acidente de trânsito sério no qual alguém se feriu ou morreu, a polícia deve ser chamada imediatamente. Se não houver vítimas ou feridos, registre um Boletim de Ocorrência em uma delegacia ou na internet.


6 Identifique testemunhas

Pegue nomes e endereços de qualquer testemunha para um eventual caso de disputa jurídica. Anote o nome, o número de registro e o batalhão policial no local, mesmo que eles deem o caso por encerrado.


7 Chame socorro

Em caso de feridos, a primeira providência a ser tomada é chamar o socorro e aguardar até a chegada da ambulância. Jamais deixe o local antes da chegada dos socorristas. Se o acidente for grave, não tente mover os feridos do local do acidente pois isso pode agravar as lesões.


8 Acione o DPVAT

Em caso de morte, invalidez permanente ou necessidade de tratamento médico decorrentes de acidente de trânsito, qualquer vítima do acidente, motorista ou não, e seus herdeiros legais (em caso de morte) têm direito a uma indenização paga pelo DPVAT. Saiba aqui o que é garantido pelo DPVAT!

Leave a Comment